Ferramentas práticas para inovar

Essa semana estive com um amigo advogado que perguntou como ele podia inovar em seu escritório. Ele queria as respostas, os movimentos que deveria fazer para superar os momentos difíceis que a crise começa a impor ao negócio. Disse para ela que a inovação poderia se dar em diferentes dimensões da empresa, como os serviços, clientes atendidos, processos, canal e tantas outras.

Percebo que essa é uma situação bastante comum em empresas de diferentes tamanhos e setores. Buscar novas ideias que possam impactar positivamente os resultados. Minha experiência com o tema me leva a crer que uma abordagem estruturada para identificar as novas ideias pode ajudar e muito nesse processo.

Pensando nisso, destaco duas ferramentas que podem auxiliar nesse desafio inicial de identificar as oportunidades de inovações nos negócios.

INNOVATION STORMING
A base metodológica dessa ferramenta é o radar da inovação, uma ferramenta interessante que aponta 12 diferentes tipos de inovação que uma empresa pode utilizar. Esses diferentes tipos são: oferta (produto/serviço), plataforma, soluções, clientes, experiências do consumidor, captura de valor, processo, organização, cadeia de fornecimento, presença, relacionamento e marca.

A partir desses 12 tipos de inovação, o Innovation Storming traz 60 inspirações de movimentos inovadores que uma empresa pode fazer. Para cada inspiração há um caso de empresa de sucesso que utilizou dessa tática para se destacar.

 

SCAMPER
A técnica do Scamper é um acrônimo de 7 palavras: substituir, combinar, adaptar, modificar, pesquisar novos usos, eliminar e reorganizar. O objetivo é questionar os produtos, serviços e processos sob a ótica de cada uma das dimensões.

Para uma abordagem mais completa deve-se questionar os diferentes produtos/serviços e principais processos da empresa. Normalmente as ideias provenientes de uma dimensão requer repensar outras também, o que torna essa ferramenta ainda mais valiosa.

A partir das experiências de utilizar as duas ferramentas em projetos posso afirmar que elas funcionam e tornar o processo muito efetivo. Elas combinam método sem tirar espaço da criatividade.

Por Felipe Scherer

Post originalmente publicado no Blog Inovação na Prática da Revista EXAME

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s